top of page

Onde a diversidade se encontra

São Paulo é uma verdadeira tapeçaria de culturas, representando a essência multicultural do Brasil. Dos bairros históricos à cena artística contemporânea, a cidade abraça a diversidade em todas as suas formas.

Conheça São Paulo:

Centro de São Paulo

1.png

Museu da Língua Portuguesa

Santa Cecília

2.png

Paróquia Santa Cecília

Higienópolis

Vila Madalena

Pinheiros

Ibirapuera

Liberdade

Bela Vista

Avenida Paulista

Perdizes

Ipiranga

 Pinacoteca, Pina, Museu da Língua Portuguesa e Sala São Paulo formam um complexo cultural de primeira qualidade. Vale depois ir almoçar na Casa de Francisca e tomar um sorvete ou fazer um happy hour no Copan, prédio icônico de SP, com destaque para o restaurante Bar da dona Onça. Na mesma região, ainda há o Farol Santander, o edifício Martinelli e o Theatro Municipal (que oferece visitas guiadas). Há também o CCBB e o Pateo do Colégio, marco da fundação de SP, bastante próximos. O Mosteiro de São Bento vale a visita, especialmente no domingo de manhã, que oferece missa com canto gregoriano, ao vivo. A padaria do mosteiro tem coisas deliciosas.

 O bairro tem se consolidado por uma vocação de música e comida, num clima bem informal e de boa qualidade. A pizzaria Veridiana é excelente, mas o destaque é mesmo para os botecos e para o samba. Se conseguir reserva no restaurante Cora, não deixe de ir. O restaurante Mescla tem um excelente custo/benefício, com cozinha latino-americana. Os bares de samba são muitos, então vale entrar no @comunidadedosambasantacecília para se informar melhor. Termine o dia no Boca cultural, lugar recém inaugurado que mistura ambiente gostoso, comida boa e música escolhida à dedo.

É um bairro bem próximo ao Mackenzie. Nele está localizado o shopping Higienópolis, com toda a estrutura de alimentação, compras e alguns serviços. Aqui se localiza também uma das filiais da Braz pizzaria, que foi premiada em 2023 como uma das melhores pizzas do mundo. Vale também conhecer a praça Vila Boim e seus bons restaurantes.

Bairro boêmio, gastronômico e de arte da cidade, vale explorar suas lojas, feirinhas de rua e grafites. São muitas opções de comes e bebes, num clima bem paulistano

Novo polo gastronômico da cidade, a rua dos Pinheiros oferece opções para todos os gostos. O bairro conta com livrarias, cafés e restaurantes simpáticos e pra todos os bolsos. A tradicional feirinha da praça Benedito Calixto vale a visita no sábado. O Instituto Tomie Othake é referência na cidade e conta com uma filial do restaurante Capim Santo, que oferece excelente comida brasileira, sob o comando da chef Morena Leite. Se ainda tiver animação, na avenida Brigadeiro Faria Lima se encontram a Fábrica de Dengo, chocolateria brasileira da melhor qualidade (bean to bar) e , bem perto, o Canto da Ema, onde se pode ter aulas de forró, dançar a noite inteira e ouvir boa música brasileira, a um preço bastante acessível.

O maior parque da cidade conta com um entorno de museus que valem a visita. Dentro do parque, o museu Afro Brasil , a OCA e o pavilhão da Bienal. O MAC, do outro lado da avenida Pedro Álvares Cabral,  conta também com café e restaurante.

Amaior população japonesa fora do Japão se encontra em SP e altamente concentrada no bairro da Liberdade. Aos domingos, a feira de rua é um passeio tradicional e as lojas e restaurantes completam o circuito nessa região da cidade.

Bela Vista ou Bixiga, como é carinhosamente chamado pelos paulistanos: Sendo este  bairro um centro de tradição italiana, as cantinas são abundantes; mas ele é também berço da escola de samba Vai vai, tradicional de São Paulo. E hoje abriga o projeto @estacaosaracuravaivai, que luta pela preservação do sitio arqueológico encontrado naquela região. Na @atocadacapivara tem roda de samba de terça à sábado, chegue cedo porque o lugar é muito concorrido.

Encontra-se o MASP, com seu famoso vão livre projetado por Lina Bo Bardi, que tem um acervo muito importante e exposições periódicas imperdíveis. No subsolo, o restaurante A baianeira, mistura comida mineira e baiana, capitaneado pela chef Manu Ferraz. Na mesma avenida, o Itau Cultural oferece exposições gratuitas o ano inteiro e, mais adiante, o IMS, tb. No térreo do Instituto, o restaurante Balaio é chefiado por Rodrigo Oliveira, o mesmo proprietário de outro achado paulistano, o Mocotó, localizado na Zona Leste da cidade. Termine o dia no bar Riviera, na esquina com a rua da Consolação. Ele fica aberto 24 horas e é um transporte direto para o modernismo brasileiro.

Neste bairro, encontra-se o Museu das culturas indígenas, numa rua pequena que chega até o Parque da Água Branca.

 Na zona sul da capital, temos o Museu do Ipiranga. Mas, estando ali, estique até o sebo Pura poesia, uma mistura de sebo, café e sorveteria, que oferece boas rodas de choro, na calçada, aos domingos.

1.png

Paróquia Santa Cecília

1.png

Paróquia Santa Cecília

Ipiranga

Aqui, temos outro bairro tradicional italiano, o museu da imigração. Se seus antecedentes aportaram por aqui no início do século XX, há boas chances de encontrar lá o registro da entrada deles no país.

Esperamos que tenga la mejor experiencia posible y, para asegurarnos de ello, hemos buscado algunas opciones que le ayudarán en su viaje.

Hemos seleccionado algunos hoteles en las inmediaciones del lugar de celebración y te facilitamos un enlace a Booking.com. Reserva cuanto antes.

Ahora, si quieres alojarte en un piso, con cocina y en un edificio histórico, echa un vistazo a Airbnb en Copán y vive Copán como un habitante más.

hos.png
att.png

Indicamos ainda como assistência médica o Hospital Samaritano, que fica próximo ao Mackenzie, para convênios e particulares e a Santa Casa para o SUS ou os postos das UBS espalhados por diversos bairros da cidade.

É preciso ser prudente em SP, assim como em toda grande metrópole: Evite andar por lugares ermos a partir do início da noite, fique atento a seus pertences e não use o celular na rua para desfrutar a cidade com tranquilidade. 

bottom of page